terça-feira, 16 de junho de 2009

E quando ele é quem acha que tudo é perfeito?

Ok, que as mulheres é quem tem o poder de ver perfeição no seu namoro, casamento, pegação, amizade colorida ou no climinha que acabou de começar é fato. Mas e quando Ele é do tipo que acha a relação de vocês diferente de todos os relacionamentos do mundo inteiro?

Dá um medo de ser o homenzinho do casal... Depois de uma análise superprofunda e um estudo altamente embasado (leia-se combinação astrológica e numerologia), é difícil chegar à conclusão de que o pisciano é ultrarromântico e é bom a geminiana se acostumar.

Mas fazer o quê? Melhor do que ser melosa e ter que correr atrás por cada minuto de carinho.

Aliás, veio a pergunta: é mecanismo de defesa ou acaso ter na lista muito mais seres que corriam atrás de forma comedida do que caras altamente melosos, que não requerem um pingo de dificuldade para dar um telefonema, um chamego ou um "eu te amo"?

Dizem que tudo o que é demais enjoa/atrapalha. Será? Vai que a pessoa se acostuma com o jeito oposto ao seu do outro ser? Vai que acaba achando mais legal do que o comportamento dos anteriores? E melhor, vai que dois melosos se encontram?

Agora vou direto ao ponto - demorei, eu sei -: como se acostumar com as diferenças? como lidar com a estranheza de esperar a reação x, mas vir a y? por fim, como lidar com a sua própria mudança diante das atitudes do outro?

Pois bem. Difícil saber se você está mudando porque está descobrindo uma coisa nova ou se está mudando para aceitar o novo. Mais difícil é resistir às novas experiências para não ouvir que você está mudado (comentário geralmente acompanhado por sorrisinhos sarcásticos e condenadores).

Quanto mais me pergunto, mais entendo que as teorias nem sempre se avessam por causa dos homens. Acho que a culpa para as dúvidas femininas é das mães dos homens com quem nos relacionamos.

E tenho dito.

Estrô =]

Um comentário:

Nubinha disse...

Porque não os dois acharem tudo perfeito?! Isso seria perfeito! rs

Beijinhos