sexta-feira, 9 de janeiro de 2009

Capítulos da vida de uma (bela) solteira.

- Um scrap no Orkut reclamando de uma estranheza (que a bela não faz idéia do que seja) na última ficada.
- Um chopp de quinta-feira marcado num barzinho pop da cidade.
- Uma declaração de “não espere que eu assista ao casamento do amor da minha vida na primeira fileira”.

Num único dia. De três avessos diferentes.

Ok, estou me achando a rainha da cocada preta, mas diga se não é engraçado? Mesmo assim, a bela continua em carreira solo. Nem tanto por opção, mas por falta de um candidato realmente namorável.

Claro que não conseguiria dar as risadas que dei com essas pequenas situações do (meu) cotidiano se estivesse namorando. Mas também não teria desmarcado o chopp pra ir na comemoração do aniversário de uma amiga que desistiu na última hora. Conclusão: celular no mais absoluto silêncio, e prestigiando um amigo na iminência de virar global como irmão da Maysa.

Uma dúvida ainda persiste: eu estava estranha? Aceitei de pronto o convite pra uma voltinha, tratei tão bem, ouvi as histórias de réveillon dele, até fiz comentários engraçados (sim, penso que sou comediante às vezes), aceitei o carro dele q está longe de ser passeável com vidros abertos para ser reconhecida pelos transeuntes, os beijinhos rolaram bem bacanas, ainda me despedi com um singelo selinho e “a gente se fala”... Po, só faltou uma declaração apaixonada, um pedido insistente de beijosmeliga ou um adorei te ver de novo. Sinto, mas esse tipo de atitude só me é espontânea se o título NAMORADA estampar minhas fotos no Orkut dele, ou coisa que o valha.

Desculpe o clichê, mas não pude evitar: para a bela, só tem aparecido as feras.

Estrô

Um comentário:

Progê disse...

Dona Bela, vc ta q ta hein. Cheia dos pretendentes! Também quero historinhas pra contar sobre a minha vida de solteira. rs A única coisa de interessante dessa semana foi o pseudo-pedido de casamento virtual dos annnnnntigos e velhos conhecidos peguetes! rs
Beijosssssss